A família é a coisa mais importante da vida

Uma das primeiras coisas que fiz quando cheguei a Portugal foi doar o meu cabelo ao IPO (Instituto Português de Oncologia). O meu cabelo é muito preto e brilhante. Sou paquistanesa e tenho 19 anos. Chamo-me Mahrukh e quero ficar a viver em Portugal. Porquê? Sou católica, o meu país é muçulmano. No Paquistão a vida dos católicos não é fácil.

Sempre fui boa aluna e sempre estudei. Desde que cheguei a Portugal só estudo Português porque aprender a língua muito importante para mim. Gosto de muitas coisas para além de estudar, mas a minha grande paixão é dançar. Para além de dançar músicas tradicionais paquistanesas adoro dançar tudo o que tem a ver com a música de que os jovens da minha idade gostam. Sou como qualquer jovem. Gosto de desporto, de música, de aventuras e divirto-me muito a pintar mãos como se usa no meu país. Em Portugal, quando descobriram que o sabia fazer passei a ter muitos clientes.

 

Mahrukh-for-web
Já consegui um emprego. Trabalho em atendimento ao público num supermercado de comida biológica. No início custou um pouco, mas como me adapto a tudo com muita facilidade, sinto-me bem e trabalho com alegria. Desde que trabalho falo melhor português e conheço mais pessoas.

Vivi até agora no Centro Pedro Arrupe (centro de acolhimento do JRS), mas brevemente vou para casa da minha irmã. A família é, para mim, a coisa mais importante da vida. Farei tudo por ela. Vou ter, dentro de dias, uma sobrinha, que já nascerá em Portugal. Sinto-me feliz por isso. Sinto muitas saudades da minha mãe e das minhas irmãs. Espero que um dia elas também possam vir para Portugal. É o meu maior sonho!

– Mahrukh, 19 anos, Paquistão
space

 

space

ig po